Pesquisar
Close this search box.

Foco

Sumário

Você sabe o que é o foco ou como ele pode ser aplicado ao design? Para explicar o foco e como ele impacta decisões é preciso analisar alguns princípios. Por exemplo, como uma pessoa entende e interpreta o que está ao seu redor?

De forma simplificada podemos definir o foco como sendo o centro de interesse ou atividade, ou seja, ambiente somada a carga cognitiva. As experiências, características  e o “background” de uma pessoa definem o ambiente

Já a carga cognitiva, é a quantidade de complexidade da percepção de alguém e o tempo que leva para resolver um problema. É um exercício altamente quantificável, forneça uma tarefa a alguém e cronometre-a.

Como a carga cognitiva e o ambiente definem o foco?

Mas como estes dois elementos se relacionam com o foco? Bom, o tempo necessário para tomar uma decisão aumenta com o número e a complexidade das escolhas.

Isso é um tanto quanto óbvio, quanto mais você fornece a alguém, mais ela precisa escanear, avaliar e resolver.

O cérebro tem uma ótima função de escaneamento, o que nos ajuda a ler mais rápido, por exemplo, os adultos às vezes estão tão acostumados com as palavras que a composição visual é suficiente para entender o que significa.

Mas isso se aplica para tudo, como respondemos ao mundo, otimizamos nossa mente para pegar atalhos para entender mais rápido. Ou seja, o que captamos como foco em um contexto nos guia para a tomada de decisões.

Quando partimos deste princípio relacionando o foco ao design fica claro que ele é extremamente importante para guiar um usuário para a decisão desejada, ou para que no mínimo tenha os dados corretos para uma tomada de decisão assertiva.

Elementos de foco

Como já é constatado em diversos estudos, processamos as coisas em partes, e elas aumentam em complexidade e especificidade. O intuito é construir um layout que oriente e guie o usuário a cada ação desejada, sem que ele sinta que está sendo levado a fazer algo contra a sua vontade.

Os elementos e estratégias de foco no design vão criando links de maneira a minimizar a carga cognitiva que o usuário recebe e diminuindo o esforço necessário para encontrar informações, ir adiante ou trilhar uma conversão.

Estes elementos envolvem em certo nível um impacto emocional e atrelado ao subconsciente, que faz com que ele se conecte com conteúdos e ações de forma a tornar a experiência agradável e divertida.

Cor

As cores podem representar significados e nos fazer reagir em um nível emocional, isso é estudado na Teoria/Psicologia das Cores, mas elas estão abertas ao seu ambiente e à cultura que o moldou, então sozinhas elas não fazem muito além de chamar sua atenção e dar algum senso de conectividade emocional com ela.

Forma

Uma forma pode fornecer mais informações principalmente quando ligada a cor, neste contexto temos agora uma forma de ícone, pode ser um botão,  etc

Um bom exemplo são os sinais de trânsito, você entende a cor e a forma. Dado o contexto diferente e apresentado apenas a forma, uma pessoa ainda pode entender o que elas podem significar, mas é possível que não tenha certeza absoluta.

Hierarquia Visual

A hierarquia visual é uma forma de guiar o foco do usuário de maneira a organizar os elementos de design de acordo com a relevância que deve ser percebida pelo usuário.

Por exemplo, textos maiores são aqueles com mais destaque, já os menores em segundo plano.

É fato que um bom design faz mais do que guiar o foco do usuário, ele trabalha para melhorar a experiência, conversão e otimizar os negócios.

Quem chega primeiro bebe água limpa!

Receba em primeira mão nossos conteúdos e atualizações sobre sites, marketing digital, elementor e mais!

Compartilhe!

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp
Telegram
Picture of Nathalia Wilke

Nathalia Wilke

Nathalia é uma profissional criativa, que ama pesquisar, escrever, conhecer as histórias dos empreendedores e negócios. Possui experiência relevante em atendimento do cliente, empreende no mercado digital desde 2017, é estrategista digital e especializou em comunicação para processos de vendas.

Ele criou um modelo de recorrência que permitiu receber mais de R$ 8.000,00 todos os meses, através da criação de sites, fazendo praticamente nada...

Para você que quer empreender através da criação de sites.

Um documento a prova de falhas para você fazer o briefing de criação de sites IDEAL para seu projeto!

Veja Também

Jornada do Cliente

Seja você, empresário ou cliente, sem dúvidas tem conhecimento de que é muito importante conhecer o seu consumidor, principalmente para que o negócio tenha sucesso, logo, é muito importante ter a compreensão sobre a jornada do cliente. Para que um

Criatividade

Você sabe o quanto a criatividade é importante para que o seu negócio deslanche no mercado? Com uma concorrência extremamente acirrada, você precisa trazer bons diferenciais para conseguir o devido destaque dentre eles. Muitos pensam que ser criativo é algo

Modelo de Negócios (Business Model Canvas)

Com o Modelo de negócios (Business Model Canvas), você pode te ruma visão completa dos itens essenciais para desenvolvimento, gerenciamento e manutenção de um produto. Usar a abordagem Business Model Canvas é uma ótima ferramenta para se concentrar nos elementos estrategicamente mais

Softskill – Negociação

O que se entende por competência para negociação? Funcionários e gerentes precisam negociar constantemente com pessoas diferentes em contextos diferentes. Competência de negociação é a capacidade de conduzir transações de forma eficaz e eficiente. O pré-requisito para isso é que consiga definir

PDCA

O ciclo PDCA é um modelo universal para otimizar a gestão da qualidade nas empresas. O ciclo prevê o processo de resolução de problemas em quatro etapas. O objetivo da aplicação a longo prazo do ciclo é criar uma base saudável para