Pesquisar
Close this search box.

Feedback e Feedforward

Sumário

Feedback e feedforward são dois meios muito utilizados par fornecer apoio aos seus funcionários, em todo processo do desenvolvimento profissional através da comunicação.

Quando essas técnicas são utilizadas de forma combinada, são capazes de guiar os funcionários rumo aos seus principais objetivos no meio corporativo. Seja referente às suas ações passadas, ou movimentos futuros.

Por isso é de extrema importância, que todo chefe tenha o domínio sobre essas ferramentas de comunicação e que saiba o momento correto de aplicá-las.

Diferença entre feedback e feedforward

feedback e feedforward são dois instrumentos de comunicação de extrema importância utilizados no meio corporativo, na gestão de pessoas.

A seguir explicaremos a diferença entre cada um destes termos.

Feedback

Como já dito anteriormente, o feedback é um instrumento de comunicação muito importante no meio corporativo, que seu principal objetivo é avaliar as ações, comportamentos e eventos realizados por determinado funcionário.

É aquela informação que é dada ao funcionário, ou a um grupo de funcionários, com o intuito de corrigir ou aprimorar comportamentos futuros.

Disto isso, o feedback nada mais é que uma resposta resultante do desempenho do funcionário, e este deve ser útil em seu desenvolvimento na corporação.

Essa avaliação geralmente é fornecida pelo superior imediato, havendo diferenças entre os tipos de feedback. Podendo ser positivo, corretivo, negativo e etc.

De qualquer forma, este instrumento é importante para ressaltar os pontos fortes e pontos fracos dos funcionários.

Feedforward

O feedforward é muito similar ao feedback, mas com uma distinção muito importante: o feedforward foca no futuro, em vez de mirar em atitudes que aconteceram no passado ou no presente.

Sua função é colocar o funcionário no caminho certo para o seu desenvolvimento, mantendo o foco nas ações que possam superar as metas, objetivos e se tornar mais competente.

De certo que é possível alterar o futuro, o que não se pode fazer pelo passado. É mais produtivo que se foque num posicionamento mais positivo de futuro, ainda mais quando se trata da avaliação dos funcionários.

Resumidamente, a principal diferença entre feedback e feedforward é só o momento da abordagem. Se é em referência ao presente e passado, ou ao futuro.

feedback e feedforward são mecanismos que se complementam em todo processo de aprimoramento e gestão de pessoas no mundo corporativo.

Uma abordagem mais humanizada

Um dos maiores erros na aplicação do feedback e feedforward é o exagero nas críticas, ou se apegar apenas aos detalhes técnicos específicos.

Esse erro geralmente acontece no feedback, pois é comumente utilizado quando o foco seja nos erros cometidos pelo funcionário. Em casos assim, o efeito do feedback pode ser o contrário do desejado. Pois o funcionário pode se sentir frustrado, diminuído.

Por isso é importante que a abordagem realizada seja humanizada, sempre buscando ressaltar as qualidades e potencial de cada funcionário.

Não adianta muito aplicar os mecanismos de feedback e feedforward, se a empresa não oferecer um ambiente que seja favorável para o bom desempenho profissional.

É muito importante se certificar de que a companhia mantém uma preocupação ativa com seus funcionários, havendo uma comunicação constante enfatizando a capacitação e o engajamento.

Uma prática muito recomendada, é alternar críticas e elogios. Assim o funcionário consegue absorver melhor os comentários feitos, e os coloca em prática com mais facilidade e sem danos emocionais.

Entender os pontos fracos e fortes dos funcionários amplia a possibilidade de um melhor resultado na aplicação do feedback e feedforward, já que são ferramentas muito importantes para o crescimento profissional. Estas ferramentas servem para impulsionar e desenvolver ainda mais os funcionários, independentemente das suas características pessoais e profissionais.

.

Quem chega primeiro bebe água limpa!

Receba em primeira mão nossos conteúdos e atualizações sobre sites, marketing digital, elementor e mais!

Compartilhe!

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp
Telegram
Picture of Nathalia Wilke

Nathalia Wilke

Nathalia é uma profissional criativa, que ama pesquisar, escrever, conhecer as histórias dos empreendedores e negócios. Possui experiência relevante em atendimento do cliente, empreende no mercado digital desde 2017, é estrategista digital e especializou em comunicação para processos de vendas.

Ele criou um modelo de recorrência que permitiu receber mais de R$ 8.000,00 todos os meses, através da criação de sites, fazendo praticamente nada...

Para você que quer empreender através da criação de sites.

Um documento a prova de falhas para você fazer o briefing de criação de sites IDEAL para seu projeto!

Veja Também

Design Thinking

O design thinking surgiu com o objetivo original de ensinar os engenheiros a abordar os problemas de forma criativa, como os designers usualmente fazem e  expandir as possibilidades destes profissionais. O termo pode ser definido basicamente como um método ou processo para

Viéses Cognitivos

Você sabe o que são vieses cognitivos? Mesmo que nunca tenha escutado o termo, saiba que você provavelmente já foi afetado por ele e está constantemente presente no seu dia a dia. Os vieses cognitivos são basicamente processos de pensamento que ocorrem de forma

ITIL

O que é ITIL? ITIL é a abreviação de Information Technology Infrastructure Library. Trata-se de um framework de gerenciamento de serviços de TI que propõe estruturas de gerenciamento. Ao definir os processos básicos, funções e termos, o ITIL descreve os tópicos

Marketing Multinível (MMN): Vale a pena?

Busco cultivar o hábito de não julgar se algo é positivo ou negativo, e sim provocar a pensar se assim o é para o seus objetivos, seu momento e seu perfil. Para isso vou contar meus contatos com essa proposta